Assine a Newsletter para receber conteúdos exclusivos

Injeção anticoncepcional: 8 motivos para usar (ou não!)

Pílula do dia seguinte, DIU, implante hormonal, injeção anticoncepcional… Definir um método contraceptivo nunca é um trabalho simples. A gente sempre escuta a opinião de amigas, familiares e até do Google, mas encontrar a resposta mais adequada pro nosso estilo de vida pode ser um processo cansativo.

A Oya quer te ajudar nesse processo, porque a gente acredita que conhecer as nossas escolhas nos dá autonomia para tomar decisões conscientes. Por isso, que tal saber um pouco mais sobre a injeção anticoncepcional?

Aqui, a gente te apresenta 8 motivos pra usar (ou não!) esse anticoncepcional, e ainda te dá uma ajuda na hora de entender o que pode ser melhor pro seu corpo. Tudo isso com o apoio de uma equipe médica que tá pronta pra te ajudar a escolher o melhor método contraceptivo pra sua realidade. Bacana, né? É só continuar lendo pra saber mais!

Como funciona a injeção anticoncepcional?

A injeção anticoncepcional é um método contraceptivo hormonal que pode ser aplicado mensalmente ou a cada três meses. Esse período depende do tipo de injeção que será usada: os hormônios combinados requerem aplicações mais frequentes, por exemplo.

Assim como outros anticoncepcionais hormonais, o uso da injeção anticoncepcional deve ser indicado por um/uma ginecologista. Os efeitos são similares ao da pílula oral e, se usada corretamente, a eficácia é de 99%

A gente diz “se usada corretamente” porque, ao contrário do que se imagina, a injeção também exige alguns cuidados para ser eficaz. Pra que tudo funcione direitinho (o famoso “uso perfeito” que aparece nas bulas e manuais), é fundamental que ela seja aplicada por um profissional de saúde, sempre na mesma data e que não role nenhuma massagem ou compressa quente no local logo após a aplicação.

Nos casos em que essas regras não são seguidas, a eficácia pode cair para até 96%, como aponta o Manual de Anticoncepção da Febrasgo. Ou seja: ainda que a injeção exija manutenção menos frequente que a pílula, ainda é necessário prestar atenção à aplicação correta e não esquecer a data certa de renovar sua dose.

Quer saber mais sobre o método? Vem com a Oya que a gente te mostra.

8 motivos para usar (ou não!) a injeção anticoncepcional

Se você tá considerando usar a injeção anticoncepcional como método contraceptivo, vale a pena ficar atenta aos detalhes de aplicação e aos efeitos colaterais. Por isso, a Oya te ajuda a conhecer os motivos pelos quais ela pode ser (ou não) indicada pra você. Olha só:

1. Deve ser aplicada mensalmente, ou a cada 3 meses

A injeção anticoncepcional pode ser uma alternativa à pílula oral para quem não tem muita disciplina de tomar um remédio no mesmo horário, todos os dias, já que a manutenção mais espaçada torna o método mais prático. Mas isso não significa que a aplicação pode acontecer de qualquer maneira, tá? Na verdade, é muito importante que quem opta por esse método fique atenta às datas de retorno para novas aplicações.

As injeções anticoncepcionais combinadas (ou seja, que usam estrogênio e progestagênio) devem ser tomadas mensalmente, com o auxílio de um profissional de saúde (não precisa ser médico ou enfermeiro, um farmacêutico pode te ajudar com isso). Já as injeções que contém apenas progestagênio devem ser reaplicadas de 3 em 3 meses.

Se manter essa recorrência não combina com a sua rotina, que tal optar por métodos contraceptivos de longa duração, como o Implanon?

2. Tem efeitos colaterais que podem afetar a autoestima

Alguns dos efeitos colaterais comuns das injeções anticoncepcionais são:

  • Ganho de peso;
  • Dores de cabeça;
  • Vertigem;
  • Sensibilidade das mamas;
  • Acne.

Vamos ser honestas: todos os métodos contraceptivos hormonais vão mexer um pouquinho com a sua aparência, e a maioria deles tem efeitos colaterais similares. 

Mas, se você sente que algum desses pontos pode afetar a sua autoestima e a sua relação com o seu corpo, que tal conversar com um/uma ginecologista e conhecer mais opções?

3. Pode mudar a sua menstruação e o seu ciclo

Este é um risco comum quando falamos de métodos contraceptivos hormonais. Ainda assim, vale pontuar que as injeções anticoncepcionais de progestagênio, especificamente, podem causar sangramentos irregulares.

Por isso, se você gosta de ter a menstruação bem controlada e certinha, vale a pena optar por injeções de hormônios combinados. Nesse caso, a menstruação começa sempre 3 semanas após a aplicação da injeção.

Outra opção é conversar com um profissional de saúde e investigar as opções que se adequam mais à sua realidade.

4. E, em alguns casos, pode afetar a fertilidade

Mais uma vez, este é um efeito colateral comum principalmente nas injeções anticoncepcionais de progestagênio. Nelas, a fertilidade demora de 9 a 12 meses para voltar ao normal, e a menstruação leva mais ou menos 6 meses para se regularizar, a contar da última aplicação.

Já nas injeções com hormônios combinados, a fertilidade volta ao normal depois de mais ou menos um mês. Ou seja: se você quer um método contraceptivo, mas também pensa em engravidar no futuro próximo, optar pela injeção combinada pode valer mais a pena.

Mas atenção: isso não significa que a injeção anticoncepcional prejudica a fertilidade. Esse intervalo diz respeito apenas ao tempo necessário para que seu ciclo menstrual retorne ao ritmo natural para que você possa ovular regularmente e identificar seu período fértil com facilidade.

5. Mas pode ser usada durante a amamentação

Apesar dos efeitos da injeção de progestogênio na fertilidade, ela é um anticoncepcional que pode ser usado durante a amamentação. Além disso, o seu uso também pode acontecer a partir das 6 semanas após o parto.

Se você acabou de ter um bebê e quer voltar a usar um método contraceptivo hormonal, recomendamos que você converse com uma ginecologista pra garantir a segurança da injeção no seu caso. Cada corpo é único!

6. Se aplicada corretamente, tem efetividade de 99%

Como a gente explicou, a injeção anticoncepcional tem uma maneira adequada de ser aplicada. Você deve:

  • Aplicá-la sempre na mesma data, por exemplo, todo dia 10;
  • Com auxílio de um profissional de saúde;
  • Não fazer nenhum tipo de massagem ou compressa no local da aplicação.

Nos casos em que a aplicação segue essas regras, ou seja, em que ocorre o “uso perfeito” do contraceptivo, a eficácia da injeção é de 99%, o que a equipara a uma laqueadura. No entanto, o chamado “uso típico”, ou seja, as situações em que alguma dessas regras não é seguida, a eficácia pode cair para 96%.

Para quem busca um anticoncepcional hormonal com alta eficácia, a injeção pode ser uma opção. Mas tenha certeza de que ela se encaixa na sua rotina, tá?

7. É um método contraceptivo relativamente barato (ou gratuito!)

O preço da injeção anticoncepcional varia entre R$13 e R$30. A aplicação em farmácias tem uma média de custo de R$11, mas, em alguns locais, pode chegar a até R$50. Apesar disso, esse é um dos métodos contraceptivos com custo mais baixo.

Vale lembrar, ainda, que a aplicação da injeção anticoncepcional pode ser feita em postos de saúde e clínicas do Sistema Único de Saúde. Além disso, ela é oferecida gratuitamente pelo SUS

Por isso, vale checar nas unidades de saúde da sua região a disponibilidade desse método.

8. Não protege contra infecções sexualmente transmissíveis

Assim como todos os outros métodos contraceptivos hormonais, as injeções anticoncepcionais não protegem contra infecções sexualmente transmissíveis, as ISTs. 

Para garantir sua segurança, a camisinha é indispensável. A dupla proteção (ou seja, a combinação de um anticoncepcional com o preservativo feminino ou masculino) é a única forma de se proteger contra uma gravidez indesejada e ISTs.

A injeção anticoncepcional não é pra mim, e agora?

Se você leu este conteúdo e sentiu que os contras da injeção anticoncepcional são maiores que os prós, não tem problema. Afinal, nem todos os anticoncepcionais vão funcionar para todas as pessoas, e é fundamental entender quais não são indicados pro nosso estilo de vida, rotina ou desejos pessoais.

Pra definir o tipo certo de anticoncepcional, você pode contar com a ajuda da Oya. A nossa Jornada da Contracepção é pensada pra ajudar mulheres e pessoas que menstruam a encontrar o método contraceptivo que funciona individualmente.

Chega dessa história de método “melhor” ou “pior”; encontre aquele que é ideal pra você! É tudo online, com até 100% de reembolso pelo plano de saúde e você ainda conta com o acompanhamento por WhatsApp da nossa equipe de profissionais, com bastante acolhimento e cuidado. Lembre-se: a sua saúde é sua! Vamos juntas?

ESCRITO POR

COM APOIO CIENTÍFICO DE

Responda todas as suas dúvidas

Nossa equipe de ginecologistas especializados em fertilidade, ginecologia endócrina e sexualidade pode te ajudar

Conheça a Oya Care

Acreditamos que conhecimento é poder e esse é nosso espaço para falar sobre vários assuntos importantes para sua saúde, sua fertilidade e muito mais

Leia também

Quando começar a tomar anticoncepcional? 

Está pensando em começar a tomar a pílula anticoncepcional, mas não sabe se é o momento certo? Quer conhecer outras opções de contraceptivo? Vem que a Oya te ajuda!

Conheça a Oya Care

Acreditamos que conhecimento é poder e esse é nosso espaço para falar sobre vários assuntos importantes para sua saúde, sua fertilidade e muito mais