Assine a Newsletter para receber conteúdos exclusivos

Cuidados com a saúde íntima no carnaval: quais ter e por quê?

Depois de dois anos sem nenhum bloquinho de rua pra chamar de nosso, ele finalmente voltou: o Carnaval. Mas, apesar da empolgação pra tirar o glitter do armário e colocar as bebidinhas pra gelar, a gente ainda precisa ter alguns cuidados super importantes com a saúde nesse período de folia

Para manter o corpo em dia durante esses três, quatro ou sete dias de festa, a Oya montou este conteúdo com diquinhas importantes. Vale lembrar, também, que você pode contar com a gente em casos de perrengues ginecológicos — é só agendar uma consulta online!

Por que cuidar da sua saúde íntima é importante, sobretudo no carnaval?

A gente sabe que a nossa saúde íntima não pode ser negligenciada em nenhum momento. Mas, no carnaval, é muito comum deixar esses cuidados um pouco de lado, em nome da folia e da diversão. O problema é que isso pode gerar uma série de desconfortos completamente evitáveis.

Fantasias muito apertadas, bebidas em excesso e água de menos, deixar o protetor solar em casa, segurar o xixi por muitas horas… Quem nunca cometeu pelo menos um desses descuidos, que atire a primeira pedra

Só que os efeitos também são bastante negativos, e podem atrapalhar os dias de comemoração: infecções no trato urinário, aumento das bactérias da flora vaginal, mau cheiro, queimaduras. 

E isso sem falar nas infecções sexualmente transmissíveis! Um estudo científico observou que apenas 20% das mulheres brasileiras fazem uso recorrente dos preservativos, mesmo sendo a camisinha a melhor alternativa para evitar as ISTs. 

Ou seja: aproveitar a festa é bacana, mas não vale a pena colocar a sua saúde em risco. Por isso, por que não tomar algumas precauções extras? A gente te mostra como!

Quais cuidados com a saúde adotar antes, durante e depois da folia?

A gente já sabe que cuidar da saúde durante o carnaval é muito importante. Mas por onde começar? Será que vai dar muito trabalho extra? E não vai atrapalhar o momento de curtir o bloquinho? A gente já adianta: não!

Dá pra se proteger de um jeitinho prático, rápido e que não atrapalha a rotina — nem as fantasias! Vem descobrir como:

1. Hidratação é a palavra de ordem

Antes de mais nada: beba água! Pré e pós bloquinho, e especialmente entre outras bebidinhas alcoólicas, a água é a sua melhor amiga. 

Ela vai garantir que você não passe nenhum vexame, mantenha a energia, não sofra com a ressaca no dia seguinte e, mais importante, não maltrate os seus rins!

2. Mas nada de segurar o xixi

Ok, beber muita água é fundamental. Mas, no meio do carnaval de rua, pode ser complicado encontrar um banheiro limpinho, o que faz muita gente segurar o xixi por hoooras. Será que essa é mesmo a melhor opção?

Claro que não! Segurar o xixi por muito tempo, além de causar um baita desconforto, ainda pode gerar complicações mais sérias, como uma infecção urinária

Mas isso quer dizer que você precisa se render aos banheiros sujos? Bom, não necessariamente. Usar banheiros químicos é a melhor opção para fazer xixi “na rua”, mas é importante tomar alguns cuidados. Por exemplo:

  • Não sentar no vaso;
  • Ter álcool em gel e lencinhos umedecidos à mão, para manter a higiene;
  • Usar roupas fáceis de tirar e colocar, como saias, vestidos e, se for usar body, melhor o com botões de pressão.

Outra dica super bacana é investir em um urinol feminino. Eles são fáceis de achar, existem opções baratinhas no mercado (algumas custam menos de R$15), além de serem reutilizáveis e laváveis. Assim, você consegue usar o banheiro químico de pé. Bem melhor, né?

3. Fantasias apertadas não têm vez

Na hora de escolher a sua fantasia, não vale pensar apenas no glamour e na quantidade de glitter. É preciso considerar, também, o quão confortável e respirável aquela roupa vai ser, principalmente no calor dos bloquinhos.

Roupas muito apertadas, sobretudo na região íntima, podem favorecer o aparecimento de doenças, como a candidíase, além de aumentar o desconforto e atrapalhar a folia. 

Por isso, opte por alternativas confortáveis, ainda que sejam justas, e lembre-se de apostar em tecidos respiráveis, como o algodão. Investir em saias e vestidos soltinhos também é uma ótima opção para deixar a sua ppk respirar!

4. Cuidar da alimentação também é importante

Uma vida mais saudável ajuda — e muito — a evitar perrengues de saúde no carnaval. Apostar em um bom café da manhã antes do bloquinho, por exemplo, garante que você não vai enfrentar nenhum problema, como pressão baixa. 

Além disso, para se manter bem alimentada durante e depois da folia, é uma boa ideia consumir frutas da estação e evitar comidas muito gordurosas. 

5. Menstruação e carnaval, rola?

Pode parecer que não, mas dá pra curtir o carnaval menstruada sem se preocupar. Para isso, você só precisa tomar o cuidado de escolher o melhor absorvente para as suas necessidades nesse período.

Se você prefere absorventes descartáveis internos ou externos, vale lembrar de trocá-los em um período um pouco mais curto que o normal — em torno de 4 horas, por exemplo. Isso porque o calor nessa região costuma ser maior, o que pode gerar problemas para a saúde da sua flora vaginal.

Há também a opção de usar coletores e calcinhas menstruais, que, além de comportar uma quantidade maior de sangue, não aumentam a temperatura da sua região íntima e não precisam ser trocados com tanta frequência.

6. Depois da praia ou da piscina, nada de biquíni molhado

Para quem vai curtir a folia em cidades litorâneas ou tem uma piscina por perto, vale sempre lembrar: não esqueça de trocar o biquíni molhado por uma opção sequinha. O ideal é usar uma calcinha de algodão no lugar.

Isso porque a região quente e molhada aumenta a proliferação de bactérias que podem causar uma infecção, como a candidíase. Então, mesmo que pareça mais prático emendar os rolês sem trocar de roupa, tenha em mente que o melhor mesmo é cuidar da sua saúde íntima, sempre. Para quem vai emendar a praia no bloquinho, carregar uma calcinha dentro da pochete já faz milagres

7. Sexo seguro, sempre!

No Brasil, o uso de preservativos nas relações sexuais com penetração não é lá os melhores. Cerca de 59% da população brasileira revela nunca ter usado a camisinha em uma relação sexual, e mesmo entre adolescentes os dados são alarmantes: só 59% deles estão usando preservativo regularmente. 

Por isso, nunca é demais reforçar: o sexo com camisinha é a melhor forma de previnir infecções sexualmente transmissíveis, como o HIV e o HPV

Dica amiga: mesmo sendo você uma pessoa com vulva, é fundamental carregar um preservativo e, se sua parceria se recusar a usar, caia fora imediatamente! O mesmo vale para quando o sexo é com outra pessoa com vulva, hein?! 

8. Em caso de doenças crônicas, identifique-se!

Para evitar perrengues desnecessários durante o carnaval, também vale a pena levar uma identificação se você sofre com doenças crônicas como a epilepsia, a diabetes ou a hipertensão. Assim, caso haja alguma crise, as pessoas vão saber como te ajudar.

Uma opção muito comum é usar uma tag no pescoço que informe números de emergência e quais providências devem ser tomadas, caso haja alguma chance de você precisar de um socorro mais urgente. Outra dica é deixar essas informações dentro da sua identidade, e carregar tudo sempre com você.

9. Depois do bloquinho, banho e roupas fresquinhas

Agora que você já aproveitou bastante, é hora de recarregar as energias. Além da alimentação equilibrada, que já mencionamos, e de beber bastante água, tome um banho refrescante e aposte nas roupas soltinhas. 

Lembre-se de usar um sabão neutro para higienizar a sua região íntima e de fugir dos sabonetes com cheiros e promessas mirabolantes. Além disso, dormir sem calcinha é a melhor opção para se refrescar depois de um dia quente e deixar o ar circular. 

Como montar a pochete perfeita para o carnaval? 

Ótimo: você aprendeu quais cuidados tomar durante o carnaval. Agora, é hora de entender quais itens são indispensáveis na sua pochete, para garantir que eles vão ser usados. 

Por isso, na pochete da oyana não pode deixar de ter:

  1. Identidade ou qualquer documento de identificação com foto;
  2. Lencinhos umedecidos e álcool em gel;
  3. Absorventes (caso necessário) e uma calcinha extra;
  4. Dinheiro em espécie, para evitar perrengues;
  5. Camisinhas;
  6. Uma cartelinha de remédios para emergências, como dores de cabeça repentinas;
  7. Um lanchinho saudável, seja ele uma fruta ou um saquinho de amendoins.
  8. Um shortinho para usar na volta para casa, caso seu plano seja colocar o bumbum pra jogo;
  9. Saquinho plástico para guardar celular e documentos em caso de chuva;

Se sobrar um espacinho, você ainda pode acrescentar um batom extra, glitter e confetes, para garantir a folia na rua. E para se proteger contra furtos, dê preferência para a doleira na hora de guardar celular, documento e dinheiro: ela deve ser posicionada na parte interna da roupa e ser acessada apenas em ambientes seguros.

E lembre-se: se rolar algum perrengue (uma ardência ao urinar, uma coceira chata ou sexo desprotegido), a Oya pode te ajudar

Para isso, basta contar com o SOS Oya. O agendamento é feito na hora e a consulta acontece em até 24h, de segunda a sexta, e você faz tudo do conforto da sua casa, com uma equipe médica super especializada e pronta para te acolher com qualquer problema.

ESCRITO POR

Responda todas as suas dúvidas

Nossa equipe de ginecologistas especializados em fertilidade, ginecologia endócrina e sexualidade pode te ajudar

Conheça a Oya Care

Acreditamos que conhecimento é poder e esse é nosso espaço para falar sobre vários assuntos importantes para sua saúde, sua fertilidade e muito mais

Leia também

Conheça a Oya Care

Acreditamos que conhecimento é poder e esse é nosso espaço para falar sobre vários assuntos importantes para sua saúde, sua fertilidade e muito mais

plugins premium WordPress