Implanon ou DIU: Qual o melhor implante? Onde colocar?

Para quem busca por opções de anticoncepcionais de longo prazo, o DIU e o Implanon são opções cada vez mais populares. Afinal, ambas proporcionam uma melhora na qualidade de vida e possuem um custo-benefício elevado. Mas qual escolher, Implanon ou DIU? E onde colocar os implantes?

Se você quer investigar mais a fundo qual o contraceptivo ideal pra você, a Oya pode te ajudar. Neste texto, a gente te explica as diferenças entre o DIU e o Implanon, te conta as principais vantagens e desvantagens de cada tipo de implante e ainda te orienta sobre onde colocá-los.

Lembre-se: não existe anticoncepcional perfeito; existe aquele que é perfeito pra você. Vamos juntas!

O que é o Implanon?

O Implanon é um implante anticoncepcional, ou seja, um chip contraceptivo composto apenas pela progesterona, hormônio produzido naturalmente e que tem como função regular o ciclo menstrual. A dosagem hormonal liberada pelo aparelho altera o muco cervical, afina o endométrio e também compromete a ovulação — ações que, em conjunto, impedem a gravidez.

O chip — um bastonete de cerca de 4 centímetros — é inserido na região do bíceps por uma ginecologista. Apesar de se tratar de um implante, o procedimento é bem simples e pode ser realizado no consultório, com auxílio de anestesia local.

Além da baixa taxa de falha (em torno de 0,05%, menor até que a laqueadura tubária) e baixa manutenção, o Implanon é um método contraceptivo hormonal de longa duração: pode durar por cerca de 3 anos, o que faz dele uma opção com um alto custo-benefício.

O que é o DIU? 

O dispositivo intrauterino, popularmente conhecido como DIU, é um implante pequeno e flexível, em formato de T, inserido na cavidade uterina. Divide-se em alguns tipos, podendo ser um contraceptivo hormonal (DIU mirena e DIU Kyleena) ou um contraceptivo de barreira (DIU de cobre e DIU de prata). 

No caso do DIU hormonal, o funcionamento é similar ao do Implanon: depois de feita a sua colocação, há a liberação de progesterona no corpo, o que espessa o muco cervical, inibe parcialmente a ovulação (mais de 85% das pessoas que usam continuam ovulando) e impede a gravidez.

Já nos casos do DIU não hormonal, não há a liberação de nenhum tipo de hormônio — daí o nome “contraceptivo de barreira”. Aqui, o que impede a gravidez é a ação espermicida dos íons de cobre liberados pelo dispositivo, que também dificulta a implantação de um possível óvulo fecundado na cavidade uterina. 

Enquanto o DIU hormonal tem uma duração média de 5 anos, o DIU não hormonal pode ser usado por até o dobro do tempo: 10 anos. Assim, também são uma opção de longo prazo, baixa manutenção, altamente efetivo e com alto custo-benefício.

Qual é melhor: Implanon ou DIU?

Quando se trata de escolher o melhor método contraceptivo, a verdade é que não existe uma resposta certa. Para saber o que é melhor pra você, Implanon ou DIU, é necessário avaliar as suas necessidades e o seu estilo de vida, e conhecer mais a fundo os dois tipos de contraceptivo.

Para te ajudar nessa decisão, a gente separou as principais vantagens e desvantagens do Implanon e dos principais tipos de DIU. Confira:

ImplanonDIU hormonalDIU não hormonal
Vantagens– Baixa taxa de falha (0,05%);
– Duração de até 3 anos;
– Na maioria dos casos, impede totalmente a menstruação;
– Auxilia no alívio de sintomas de doenças ginecológicas, como a endometriose;
– É um anticoncepcional seguro para quem está amamentando, se colocado no período adequado;
– Imperceptível e não sofre deslocamento.
– Baixa taxa de falha (0,2%);
– Duração de até 5 anos;
– Pode impedir totalmente a menstruação;
– Auxilia no alívio de sintomas de doenças ginecológicas, como a endometriose;
– É um anticoncepcional seguro para quem está amamentando, se colocado no período adequado;
– Imperceptível.
– Baixa taxa de falha (0,6%);
– Duração de até 10 anos;
– É um anticoncepcional seguro para quem está amamentando;
– Imperceptível;
– Totalmente livre de hormônios;
– Baixo custo inicial quando comparado aos demais (cerca de R$200,00).
Desvantagens– Não pode ser colocado por qualquer ginecologista;
– Alto custo inicial (cerca de R$800,00);
– Efeitos colaterais podem incluir dores de cabeça, tonturas, náusea, acne, mudança de peso, queda de cabelo e piora nas manchas gravídicas;
– Não impede o contato com infecções sexualmente transmissíveis.
– Pode sofrer deslocamento da posição;
– Alto custo inicial (cerca de R$1.000,00);
– Efeitos colaterais podem incluir: piora na acne e oleosidade, sangramento mais intenso durante as primeiras semanas, dores de cabeça, tontura, perda de cabelo;
– Não impede o contato com infecções sexualmente transmissíveis.
– Pode sofrer deslocamento da posição, o que prejudica a eficácia;
– Efeitos colaterais podem incluir: aumento no sangramento e nas cólicas menstruais, fraqueza, tontura e maiores chances de infecções vaginais;
– Não impede o contato com infecções sexualmente transmissíveis.

O que considerar na hora de escolher entre o DIU e o Implanon?

Além das vantagens e desvantagens inerentes a cada método contraceptivo, também é preciso levar em consideração as contraindicações do DIU e do Implanon. Para saber qual deles é o mais indicado para o seu perfil, converse com uma ginecologista sobre o seu histórico de saúde.

Por fim, você deve considerar os seus objetivos: se a sua intenção é parar de menstruar, o DIU não hormonal não é a melhor opção — já que ele pode, inclusive, aumentar o seu fluxo. Para quem lida com doenças ginecológicas e quer amenizar os sintomas, as opções hormonais do DIU e o Implanon também são mais recomendadas. 

Por outro lado, para quem tem um ciclo bem regular e um fluxo baixo de menstruação e cólicas, o DIU não hormonal pode ser o mais indicado.

Se você preferir, pode contar com a opinião de quem já usa um desses métodos contraceptivos. Na Oya, conversamos com a Laura, que usa o DIU de cobre, e com a Belle, que usa o DIU de prata, ambos não hormonais.

Qualquer que seja o cenário, porém, essa decisão deve ser tomada ao lado da sua médica ginecologista. E, é claro, sempre recomendamos que a sua opção de contraceptivo seja combinada à camisinha, para aumentar ainda mais a eficácia e evitar infecções sexualmente transmissíveis. 

Onde colocar Implanon e DIU?

Se você já sabe qual método contraceptivo é melhor pra você, Implante ou DIU, já pode partir para o próximo passo: encontrar a clínica certa para realizar o procedimento. E, se você está em São Paulo (SP), a Oya Care pode te ajudar nesse processo.

Na nossa clínica, você pode realizar a inserção de DIU ou implante (Implanon) ao lado de profissionais especializados e treinados para atender às suas necessidades. Você recebe conforto, segurança e acolhimento em um atendimento individualizado e pensado para as suas necessidades.

Os procedimentos podem ser realizados com ou sem sedação, mas sempre com o apoio da nossa equipe médica. Nossa clínica é pensada para ser um espaço diferente dos consultórios médicos tradicionais, e você continua tendo acompanhamento remoto, pelo WhatsApp, nos três meses de adaptação ao novo método.

Não me identifiquei com o Implanon, nem com o DIU. E agora?

Se, depois de pesquisar, você continuar achando que o Implanon e o DIU não são as melhores opções de métodos contraceptivos para o seu perfil, não precisa se preocupar: existem muitas outras possibilidades por aí. Por exemplo:

A Oya pode te ajudar a encontrar a melhor delas. Com a Jornada da Contracepção, você conhece e avalia os métodos contraceptivos disponíveis no mercado e, ao lado de uma ginecologista, define qual é o mais indicado para você. 

Nessa conversa 100% online, você tira todas as suas dúvidas e garante que o método escolhido vai atender às suas necessidades pessoais, levando em consideração seu histórico médico e seu estilo de vida.

Na Oya, não existem respostas prontas, nem julgamentos. A sua saúde é sua, e a gente te ajuda a ter mais informação e autonomia na hora de tomar decisões. Vamos juntas?

ESCRITO POR

COM APOIO CIENTÍFICO DE

Responda todas as suas dúvidas

Nossa equipe de ginecologistas especializados em fertilidade, ginecologia endócrina e sexualidade pode te ajudar

Conheça a Oya Care

Acreditamos que conhecimento é poder e esse é nosso espaço para falar sobre vários assuntos importantes para sua saúde, sua fertilidade e muito mais

Leia também

Quando começar a tomar anticoncepcional? 

Está pensando em começar a tomar a pílula anticoncepcional, mas não sabe se é o momento certo? Quer conhecer outras opções de contraceptivo? Vem que a Oya te ajuda!

Conheça a Oya Care

Acreditamos que conhecimento é poder e esse é nosso espaço para falar sobre vários assuntos importantes para sua saúde, sua fertilidade e muito mais